domingo, 26 de julho de 2015

Aquela que não pode ser (nem ter)

Acalma esse seu coração garota.

Vá dormir.

Ele não vai ligar.

É madrugada de sábado

e ele está com ela.

Enquanto você anseia

pelo corpo dele junto ao seu

ela se contorce de prazer em seus braços.

Enquanto você espera acordada

por algumas migalhas de atenção

ela dorme calmamente

cabeça recostada em seu peito.

Vá dormir garota.

Esqueça

ao menos por esta noite

todos os sorrisos

todos os segredos

toda a exposição de sentimentos.

Vá dormir garota.

Independentemente

do que você sinta

do que você esteja disposta a fazer

ou do que esteja disposta a abrir mão

para tê-lo consigo

é com ela que ele está

é com ela que ele se preocupa

é ela a dona de seu coração.

Vá dormir garota.

Coloque-se

no seu devido lugar.

Lembre-se que você é

apenas

o passatempo

das madrugadas insones.

Vá dormir garota

e adormeça também

esse sentimento crescente

que lhe consome o peito

e transborda...

Déia escreve aos domingos e se pergunta quantas pessoas se sentem como aquelas que jamais poderão ser (ou ter)...

P.S.: Esta poesia está originalmente publicada no site Sapiens Marginalis, do qual sou colaboradora.

Um comentário:

Gabriel disse...

👏👏👏👏👏😮

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...