terça-feira, 12 de março de 2013

Uma coisa por vez


Às vezes, tenho esse sonho maluco, de poder fazer uma coisa por vez. Sem essa loucura de vida multivariada, multifacetada, que atropela a gente. De novo a sensação de levar caldo no mar bravo, e se preocupar apenas em achar umas oportunidades de respirar. Ficar de pé, por o biquíni no lugar, arrumar o cabelo, tudo isso é secundário. Sobreviver é essencial.

Agora mesmo a vida é um caleidoscópio, que gira sem parar, e mostra um pouco de muitas facetas, hora uma em evidência, hora outra. Cacos e reflexos que vêm e vão num ritmo sem compasso.

Sonho em poder dar atenção e me dedicar às coisas que não são urgências, como tem sido. Em poder amar, trabalhar, conversar, chorar, estudar, seja o que for, plenamente.

Essa sensação é um alerta de que a vida está muito complicada. Bem a sensação de que estou sendo puxada pra baixo, com peso demais. Está na hora de me livrar da bagagem extra, de tudo o que não preciso, e deixar a vida mais leve.

Renata pede que desejem sorte, ela vem exercitando o desapego, mas ainda assim há peso demais.


2 comentários:

Inaie disse...

Renata, algumas vezes me senti assim, no meio do vendaval... e quando a tormenta passou, percebi que as coisas que eu achava que eram importantes, nao passavam do biquini que precisava ser re arrumado. a perspectiva mudou, todas as vezes que eu sobrevivi ás intempéries da vida que nos arrasta!

Das coisas que vejo e gosto. disse...

Oi Renata!

Desejo boa sorte nessa bisca.

A vida vez outra é assim, faz a gente sentir um peso e nos lembra que tá na hora de refletir.

Beijos

Selma

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...