domingo, 26 de dezembro de 2010

Espírito Natalino (?)

Que coisa linda esse espírito de amor, paz, alegria e confraternização que acomete os seres humanos nesse período do Natal!
Todos exalando bondade, amizade e carinho pelos seus semelhantes...
Famílias reunidas, preparando a ceia de natal, comemorando juntas, rindo e brincando, embevecidas pela companhia uns dos outros...
Lindo, não é mesmo?
Não.
Simplesmente rídiculo!

Sei que pareço "amarga" ao dizer isso, mas não é esse o caso.
O que ocorre é que abomino a hipocrisia que, parece, toma conta de quase todo mundo nesse período.

Pessoas estressadas, indo de loja em loja em busca de um número sem fim de presentes ou "lembrancinhas" para todo mundo (mãe, pai, irmão, irmã, tio, tia, primos, avós, cunhados, amigos, papagaios, cachorros, gatos e afins), gastando o salário inteiro e, por vezes, comprometendo o(s) salário(s) futuro(s) simplesmente para cumprir uma convenção...

Pessoas que se sentem solidárias, altruístas, caridosas porque resolveram comprar alguns doces de segunda mão, ou algumas porcariazinhas de R$ 1,99 e distribuir para crianças carentes...
Pronto! Sentem-se ótimas pessoas!
Afinal, o que importa se durante mais de 300 dias do ano não fizeram coisa alguma que pudesse ser considerada boa para alguém?
Ora, o importante é que o espírito natalino agora "tomou conta" de seus corações...
Veja a alegria nos olhinhos das criancinhas menos favorecidas recebendo aquelas "deliciosas" barras de chocolate feitos com gordura hidrogenada!!! (Afinal, não é preciso que o chocolate seja "de primeira" para que elas fiquem felizes, não é mesmo? Eo tal espírito de natal funciona de qualquer maneira, com itens de "primeira", "segunda", "terceira"...)
Tão lindo!
Tão singelo!
Ah! Por favor!

E o que dizer das "maravilhosas" ceias em família?!?
O ápice do tal espírito natalino!
Pessoas que realmente se amam e se respeitam (?), confraternizando em clima de amor e união...
Hipocrisia pura!
Na maior parte das vezes são pessoas que mal se vêem durante o ano ou que, no máximo, entre discussões e desentendimentos, suportam a existência umas das outras...
Claro que com isso não estou querendo dizer que todos, necessariamente, se detestem.
Longe disso!
O que ocorre com a esmagadora maioria das famílias é que, apesar de gostarem uns dos outros, esse clima de "amor, união e devoção eternos", na melhor das hipóteses, não é lá muito frequente... São, em geral, pessoas comuns, vivendo suas vidas da melhor forma que conseguem, preocupando-se com suas coisas e convivendo umas com as outras... Os utópicos que me perdoem, mas as coisas não são como em um comercial de margarina...

E depois da ceia em família, quando todos já estão indo para suas casas (intimamente felizes e aliviados pela noite, finalmente, ter terminado), o tal espírito natalino parece que se esvai...
No dia 25 as pessoas ainda tentam sentir-se boas, caridosas etc etc etc...
Mas, no dia 26...
Vida normal!!!
Ufa!!!
As pessoas voltam a ser individualistas, e a se preocupar somente com seus problemas...
E todos os anos é a mesma história...

Ora, me poupem desse papo de espírito natalino!!!

Interessante é que quando externo esse meu pensamento sobre a hipocrisia do tal espírito natalino, as pessoas costumam me olhar com espanto e com (fingida) reprovação...
E ainda dizem que eu devo ser uma pessoa muito amarga e infeliz.
Ledo engano...
Apenas não sou hipócrita...
Será que isso é tão ruim assim???

Déia escreve aos domingos e está muito aliviada porque ainda falta um ano para que o tal espírito natalino se repita...

5 comentários:

Anônimo disse...

É verdade sem Jesus o Natal ou o espírito natalino fica totalmente sem sentido. Uma grande obra do capitalismo.

Elenilton Neukamp disse...

Muito bom.
Como sou ateu, para mim o natal não tem muito significado. Mas se torna realmente algo muito chato com todo o apelo comercial e toda hipocrisia.

Carla disse...

Déia,
Antes do natal escrevi um texto com a mesma temática a - hipocrisia - desses dias natalinos.

Também já fui criticada por não dar a importância que "devia" para o natal.
Não estou ligando mesmo pra opinião alheia.
Mas que é a festa da hipocrisia com luzes piscantes. Ah isso é !!

Beijos

Liliane Pimenta disse...

Falou e disse!!!!! Bjos

Andréia B. Borba disse...

Olá amigos!
Fico feliz com a visita e com os comentários!
Penso que independente de ser ateu ou não, a questão é que não consigo acreditar que alguém possa, de fato, "se tornar uma pessoa melhor" por apenas alguns poucos dias do ano e depois...puf! Acabou-se a necessidade disso...
Acho muito esquisito...
Agradeço suas palavras! Voltem sempre, pois fico muitíssimo feliz!

Abraços,
Déia

PS: Adorei a expressão "festa da hipocrisia com luzes piscantes"... Perfect!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...