domingo, 7 de agosto de 2011

A vida alheia

E a Menina, surpresa, percebeu que apesar de todos termos
nossas loucuras,
nossas estranhices,
nossas traquinagens,
nossos dias de pavão glorioso,
nossos dias de patinho feio,
nossos dias doces e tristes.
nossas dores,
nossos amores,
nossos temores...
Curiosamente, contudo, a vida alheia parece sempre mais interessante aos nossos olhos...


Déia escreve aos domingos e, a cada dia, acha sua própria vida mais e mais interessante...

4 comentários:

Eduque-Q disse...

Ei Déia!
KKKK, é vero. A velha história de que a grama do vizinho sempre parece mais verdinha que a nossa, rsrs. Acho que o segredo é nos fixarmos mais em nós e em nossa vida que na dos outros. A menina tá no caminho certo...Om!
Um beijo,
S.

Andréia B. Borba disse...

Pois é, Sérgio, querido...
Por muito tempo fiquei namorando a grama do vizinho sem perceber o quão linda e verdejante a minha pode ser...
Bjs querido!
Déia

Eduque-Q disse...

Ei Déia!
Essa é uma das vantagens de "de repente 30", ou como no meu caso um pouco bem mais de 30 rsrs. Vamos aprendendo a ver a vida sob outros prismas. As verdades da juventude se relativizam, a sabedoria começa dar lugar à força bruta, nossa vontade de potência fica um pouco mais domesticada (Nietzche não ia gostar de ouvir isso, certamente ia me chamar de 'bundão' - não sei como se diz isso em alemão - KKKK), dentre outras 'cositas' simples que vamos aprendendo com a idade...
Um bj,
S.

Andréia B. Borba disse...

Sabe querido, creio que, com relação à vontade de potência, acontece exatamente o contrário do que vc disse... Não creio que domestiquemos nossa vontade de potência. Aprendemos, isso sim, a valorizá-la e a usufruir de tudo aquilo que ela nos possibilita... Aprendemos a perceber que somos capazes, que somos mais forte do que julgávamos ser, que somos sempre capazes de superar nossas próprias expectativas, que somos capazes de superar a nós mesmos...

E talvez nisso que resida a beleza de perceber que nossa vida pode ser muito mais interessante do que a vida dos outros. E (por que não?) muito mais interessante até mesmo do que nós esperávamos que ela fosse...
Grande beijo querido!
Déia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...