domingo, 6 de abril de 2008

A difícil escolha da casa própria

Desde o início do ano passado, eu e meu marido estamos obcecados pela idéia de ter uma casa própria. Eis que se inicia a via sacra...

Sentamos e discutimos, ainda civilizadamente, sobre quais seriam nossas possibilidades de casa, concluímos que poderiam ser: apartamento, casa pronta ou um terreno para construir. Seguimos exatamente esta ordem, começamos vendo ap, começaram as brigas! Eu queria um de 3 quartos, ele de 2, eu queria com lavanderia separada da cozinha, ele não se importava e achava que isso era um mero detalhe e assim foi reinando o desentendimento. Avaliamos o custo benefício e resolvemos partir para uma casa, afinal não teríamos vizinhos sapateando nas nossas cabeças e nem horas infinitas de espera pelo elevador em momentos de puro cansaço, após um dia terrível de trabalho...

Fomos então olhar as casas prontas, eu queria uma bem localizada, num bairro bom que fosse valorizar com o tempo, ele queria uma casa barata, não importava se ela ficasse ao lado do bairro mais perigoso da cidade e que se precisássemos vender, certamente seria por metade do preço que havíamos pago, eu queria uma casa com laje devido à durabilidade, ele queria uma casa barata e bonita, entenda-se com teto de gesso, eu sonhava alto com uma casa grande, ele com uma casa pequena e aconchegante, nem preciso falar qual foi o desfecho né? Após muita briga, cara amarrada e bico montado, decidimos construir uma casa, afinal era a única maneira de ficar com um pouquinho da cara de cada um do casal...

Inicia-se outra via sacra, a escolha do terreno, após 3 meses, encontramos 01 que agradasse aos 02! Após adquirir experiência de como nos relacionamos quando se trata de gostos e opiniões, resolvemos que iríamos decidir como queríamos a casa antes de ir falar com o arquiteto. Após vários desentendimentos, chegamos a um denominador comum.

Fomos ao arquiteto e explicamos o que queríamos, após unas 15 dias voltamos para ver o pré projeto, meu marido ficou maravilhado, eu, horrorizada, achei um monte de defeitos que sinceramente, se fosse ficar daquele jeito eu não seria feliz naquela casa, não teve jeito, rolou uma pequena discussão na frente do arquiteto e contornamos a situação, meu marido abriu mão do que ele havia achado lindo, eu abri mão de alguns outros detalhes para agradá-lo e o arquiteto refez a planta. Agora posso dizer que estou realizada com o projeto, ele também gostou bastante e teve que dar o braço a torcer, dizendo que este projeto ficou bem mais bonito que o anterior. Vamos começar a construir em breve, nem preciso dizer que já estou preparada para os desentendimentos homéricos que irão ocorrer na hora de decidir os acabamentos!! Mas com amor tudo acaba se acertando...


Débora está muito feliz, pois nunca sua tão sonhada casa própria esteve tão próxima de se tornar realidade.

3 comentários:

Gisele Lins disse...

Hi, Débora, eu ando com dúvidas parecidas (comprar ou não?). Tenho lido pesquisas bem sérias que mostram que investimentos apropriapriados fazem com que valha mais a pena continuar alugando do que comprar, mas é um pouco difícil se convencer disso, afinal todo mundo quer o seu canto no mundo, né?
Um beijão pra você e boa sorte nas escolhas que virão!

paula disse...

rsrsrsrs
Quando li seu texto, Débora, parecia que você descrevia meu marido e eu. Somos muito diferentes, o que se reflete em nossos gostos. E, neste momento, estamos na dúvida entre apartamento ou casa também, porque quando tivermos nosso baby, queremos morar em um lugar maior.
Boa sorte e parabéns!

Daniela disse...

Debora,
morei quase 10 anos em apartamento... Como moro em Bh, sempre tive um pouco de receio quanto a segurança em ir para uma casa, a casa ficar "sozinha", etc... Mas nem dá para comparar o conforto e a liberdade que uma casa dá... No último ano me mudei para uma casa, e é tudo de bom... No começo é difícil de acostumar, continuei andando de salto na pontinha do pé para não fazer barulho por uma semana... Fora as reformas e tudo mais. A casa exige mais atenção, manutenção, gastos... Mas a qualidade de vida vai lá em cima! Boa sorte para você!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...