sexta-feira, 18 de abril de 2008

A faxina

Como eu disse aqui semana passada, percebi que precisava dar uma faxina na minha vida. O que motivou isso foi descobrir mágoas que eu não achava que fosse sentir, perceber que não havia deixado pra trás assuntos que pra mim estavam enterrados e não saber lidar com isso.

Como não tinha outro jeito, lá fui eu, timidamente, espanador na mão, começar a faxina. Até que olhei pros lados e percebi que a bagunça está maior do que eu pensava. E enquanto eu olhava sem saber o que fazer pra sujeira toda, completamente desanimada, percebi que enquanto eu estava ali, parada, assustada com a desordem toda, alguém vinha discretamente jogar mais porcaria no meu quintal.

Vou confessar, meu primeiro impulso foi “Quer saber? Vou sentar aqui na sujeira e deixar rolar.” Meu segundo impulso foi fingir que não percebi a bagunça e continuar vivendo como se estivesse tudo na mais perfeita ordem. Meu terceiro impulso foi sair correndo sem olhar pra trás.

Sinceramente, ainda não tomei a atitude de começar a limpeza geral. A vontade ainda é não começar nunca. Mas eu sei que é necessário e uma hora vou precisar começar. Já estou bem aos poucos tomando atitudes que vão ajudar a dar coragem pra fazer o que tem que se feito. Mas vou confessar: ô preguiça...


Sisa queria pelo menos poder esganar quem está sujando o que ela nem teve coragem pra começar a limpar ainda. Espera até sexta que vem ter começado a sair da letargia.



4 comentários:

Maninha disse...

Os trinta dão a volta à cabeça de muitas mulheres. Fazer um blogue sobre essa fase é uma ideia muito interessante. Gostei. Vou voltar para ler mais :)

Angel disse...

Tenha menos expectativa em relação às pessoas e mais fé na sua "vassourinha".

Bjos!

Laeticia disse...

Hoje estou inspirada nos poetas:

Então
Disfarçar minha dor eu não consigo
Dizer: somos sempre bons amigos
É muita mentira pra mim

Enfim
Hoje na solidão ainda custo
A entender como o amor foi tão injusto
Pra quem só lhe foi dedicação

Pois é, e então?
(Chico Buarque e Tom Jobim)

E dá-lhe faxina porque por mais doído que isto seja (e eu ando sentindo na carne que é), esta limpeza não só faz parte, como vale a pena e é necessária.

Laeticia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...