quinta-feira, 16 de julho de 2009

O dia em que eu decidi parar de TENTAR escrever...

Não é verdade, mas só porque eu tenho muita força de vontade. Caso contrário, eu deveria abandonar para sempre essa experiência literária.

Acontece que semana passada eu me deparei com um trecho sobre o ciúmes, escrito pelo meu amado Chico. Despretencioso, como sempre, ele me deixou com lágrimas nos olhos. Para vocês entenderem do que eu estou falando, segue abaixo:

"Com o tempo aprendi que o ciúme é um sentimento para proclamar de peito aberto, no instante mesmo de sua origem.
Porque ao nascer, ele é realmente um sentimento cortês, deve ser logo oferecido à mulher como uma rosa.
Senão, no instante seguinte ele se fecha em repolho, e dentro dele todo mal fermenta.
O ciúme é então a espécie mais introvertida das invejas, e mordendo-se todo, põe nos outros a culpa de sua feiura.
Sabendo-se desprezível, apresenta-se com nomes supostos, e como exemplo cito a minha pobre avó, que conhecia seu ciúme como reumatismo."

(pgs. 61-62,"Leite Derramado", Chico Buarque, Cia das Letras.)

Por tudo que é mais sagrado, como é que ele consegue?

Milena tenta escrever. De vez enquando quase desiste. Um dia espera conseguir transcender.

3 comentários:

Anônimo disse...

Lindo Milena!

Feliz são as palavras de Chico.
Infelicidade minha, é as vezes tentar não querer entender.

Beijocas,

Thacia.

Andrea Pio disse...

Oi Milena.
Taí uma pergunta difícil... como é que ele consegue.
Diante das palavras dele, agente sempre se cala.
abraço, ótimo blog.
Andrea

Gisele Lins disse...

Nada disso, nao desiste nao, de jeito nenhum!
Olha que frio faz na floresta, ha? :)
Beijocas!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...