terça-feira, 7 de julho de 2009

Soprano?! Eu?!


Sempre gostei de cantar, não só porque quem canta seus males espanta, mas porque me faz mais feliz.
Não que eu caaaante, se é que vocês me entendem. Mas dá para o gasto. Meus alunos sempre gostam quando tem musiquinha nova, e o rádio do carro serve de fundo, porque quem canta sou eu! Hehe!
Então, nessas andanças, conheci uma pessoa que canta em coral. Ela é uma das maiores concentrações de endorfina que já vi andando por aí, um amor de pessoa. E me convenceu e vencer a timidez e me juntar ao coral!
Suuper corajosa, eu fui. Eu e a Annie, minha filha.
Fizemos uns exercícios engraçados com a preparadora vocal, fonoaudióloga, coisa chique! Depois, a avaliação individual com o maestro, pra saber se a pessoa tem musicalidade e pra saber qual é a sua voz.
O maestro, seríssimo, sentado tocando teclado e eu, sozinha, timidíssima, desafinando ou até tentando desafinar mais ou menos no tom pedido. Um desastre! Ele levanta e diz:
- Espera que eu preciso conversar com a Fran (a fono) a teu respeito.
Ele já tinha feito a avaliação de 3 pessoas antes de mim, então eu sabia que aquilo não era normal!! Fiquei sozinha longos minutos pensando em como iam me dispensar:
- Olha, já ta cheio de vozes aqui no coral, não tem vaga.
- Olha, se tu soubesse cantar até ia, mas não vai dar.
- Não.
Fui interrompida nos meus devaneios pela Fran, que fez uma nova avaliação. Meu nervosismo já estava gasto e pensei: foda-se. Vamos ver no que dá.
Fui e fui aumentando os tons até achar que ia quebrar os vidros. Resultado: sou soprano, sem dúvida (e detesto cantar no tom de soprano!). Mas eu abro pouco a boca, disseram eles dois!
Tchê! Tá frio, estou super tímida, e não costumo cantar com boca de chupar ovo! É por isso que abri pouco a boca!
Claro que não falei isso, mas estou em estágio probatório no coral. Por mais 2 ou 3 encontros vou, ensaio com as pessoas e depois eles vão decidir.
Ai, que medo!!!
Medo de cantar num tom desconhecido e incontrolável, como bem percebi no primeiro ensaio. A diferença entre cantar, uivar e gritar foi muito pequena...
E medo de reprovar, coisa que nunca me aconteceu. Sempre fui bem nas coisas que fiz. Talvez por só ter feito coisas em que eu era boa, pode ser.
Mas vou vencer estes medos bobos, cantar com a alma (e com a boca aberta) e me dedicar. Se der, ótimo! O mundo ganha mais uma soprano pra fazer tremer os vidros.
Se não der, beleza, eu tentei e vou ter me divertido!

Renata torce para conseguir entrar e conta com a torcida de vocês!!!

4 comentários:

Anônimo disse...

Vai com fé Rê, encare como uma brincadeira e se der tudo certo se dedique até o ponto que lhe fizer bem. Tenho certeza, que deve estar arrasando.

Bjs,

Thacia.

Anônimo disse...

Vai com fé Rê, encare como uma brincadeira e se der tudo certo se dedique até o ponto que lhe fizer bem. Tenho certeza, que deve estar arrasando.

Bjs,

Thacia.

Anônimo disse...

Vai com fé Rê, encare como uma brincadeira e se der tudo certo se dedique até o ponto que lhe fizer bem. Tenho certeza, que deve estar arrasando.

Bjs,

Thacia.

Laeticia disse...

Gente, apaixonada a ponto de cantar!!! Canta e beija! Canta e beija!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...