quinta-feira, 10 de setembro de 2009

"I WILL play tennis" ou "As pessoas duvidam da minha capacidade de ser obsessiva"

Não é segredo para ninguém que o meu esporte preferido é o basquete. Impressionante como a gente se agarra com uma coisa dessas na pré-adolescência e isso te persegue por toda a vida, não é?

O problema de jogar basquete é que é preciso mobilizar muita gente. E quando você sai do colegial isso acaba inviabilizando a sua vida esportiva.

Com isso em mente, não sei exatamente quando, mas resolvi que ia jogar tênis. Decisão em punho, algumas coisas eram necessárias.

Sim, porque tênis não é igual pelada né gente. Exige toda uma preparação.

A primeira coisa era onde jogar. Não existe quadra pública de tênis em Itapira. Pelo menos não que eu saiba.

Aí entra o Clube de Campo Santa Fé. Daqueles que você tem que comprar jóia e tudo. Até passar pelo conselho do clube pra me aprovarem eu passei. Ganhei uma carteirinha que bem poderia estar escrito: high society de Itapira city. Triste, mas verdadeiro.

Depois disso, um arsenal de coisas se faz necessário. A saber:

A raquete. A minha é uma Völkl DNX 4. $ 60,00. Veio de NYC na minha mochila (bagagem de mão, claro). Não, eu não escolhi a marca, modelo ou a melhor para o meu swing. Escolhi a que estava na promoção. E aconteceu de ela ser muito boa. Adoro quando eu tenho sorte!

As bolinhas. Babolat 3 bolinhas por R$15,00. Adorei que elas vem em um potinho pressurizado e faz tchiiiii quando a gente abre. Problema nº 1: quando você realmente joga tênis, uma bolinha dura uns 3 ou 4 jogos. Ai. R$5,00 pra jogar 1 semana? Pois é. Não, não é o meu caso ainda, mas eu chego lá.

A raqueteira. Sim, porque pra carregar tudo isso tem que ter pelo menos uma bolsa grande né?

O tênis. Gente, tênis pra jogar tênis é u ó. Tem que ter solado de sei lá o que, desenhado de tal jeito e reforçado nas laterais, além de que você jamais vai achar um modelo bege, ou marrom. São todos brancos. E ficam laranja-tijolo em menos de 30 segundos no saibro.

As meias. Sim, porque depois da primeira experiência com o saibro você divide suas meias em duas categorias. As pra usar socialmente e as que serão eternamente sujas de terra. Sério gente. Não tem NADA que tire aquilo do algodão.

O professor. Depois de algumas tentativas frustradas de aprender com os amigos e chegar em casa parecendo que tinha sido atropelada por uma carreta, decidi deixar de ser mão de vaca e contratar o professor que fica o dia inteiro na quadra. Melhor decisão EVER. O velhinho vai me transformar em uma atleta olímpica, eu tenho certeza! A filosofia de vida dele? De que adianta você ser o melhor batedor do mundo se você não conseguir chegar na bolinha? Juro gente. 30 minutos de aula e eu to pedindo pra morrer no cantinho. Sensacional.

O monitor cardíaco. Tive que comprar porque estava com medo de que infartar durante a aula. Pelo menos agora ele apita quando eu estou prestes a ter uma parada.

O paredão. Depois de algumas aulas, o professor me liberou para encarar o melhor jogador de tênis que existe. Ele nunca erra, e quanto melhor é a minha batida, melhor a bola volta pra mim e mais rápida eu tenho que ser pra bater de novo. Complexo. Deu pra entender? Eu demorei um tempinho, mas agora até que estamos nos entendendo.

O saque. Sem dúvida o conceito mais difícil para alguém que não consegue jogar a bolinha reto para o alto. Para ajudar, vale prender a respiração. Mas aí a batida é seguida por um gemido bastante constrangedor.

A testeira e as munhequeiras. Putz, na minha concepção a segunda coisa mais “playba” de se jogar tênis é usar testeira e munhequeira. Mas pra quem transpira igual um porco no espeto, é o único jeito de não ficar cega ou de a raquete não escorregar das mãos.

E pra finalizar, a coisa mais “playba” de se jogar tênis, em primeiro lugar e por larga margem: a saia com o shortinho com bolsos para as bolas. Não, eu não uso ainda. Talvez se eu tivesse o corpo da Sharapova eu teria coragem. Mas não é o caso por aqui.

Agora falem a verdade, com tanto investimento, tempo e energia, eu TENHO que aprender a jogar isso de qualquer jeito!!!

Milena escreve aqui às quintas. Agora, quase jogando tênis.

4 comentários:

Júlia disse...

Com esse super intensivo as olimpiadas que te aguardem! Vc vai faicar fera!

Pelo menos na teoria vc ta fera..pq eu nao sabia que testeira era pra evitar que o suor chegasse ate o olho, pode rir mas é verdade.
Muito menos que quando prende a respiraçao na hora do saque, a bolinha vai reta..ushausua

Boa sorte no seu no vo esporte!!

Agora o basquete é mais facil sem duvidas!!

Monica Loureiro disse...

Menina, que delícia !
Eu acho tênis muito chique !

Gisele Lins disse...

Vai campeãaaaa!!!
Tô botando fé heim?
Tupich tupich.
Beijos!

Renata disse...

Mazáááá! Seja persistente, adorei o texto! Muito engraçado, mas não chegou a animar pra treinar também!
Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...