terça-feira, 1 de setembro de 2009

Quem pergunta o que quer, ouve o que não quer

Frase clichê, bem batida, mas verdadeira.

Como muitos sabem, fui mãe bem novinha. E hoje minha filha, lindona, tem 16 anos de idade. Mais alta do que eu e super madura para a idade, é comum ouvirmos comentários criativos e originais, como: nossa, parecem irmãs! Nem dá pra dizer que são mãe e filha. Tu deve ter sido mãe bem novinha. Ninguém diz que vocês são mãe e filha.

Às vezes dou respostas engraçadinhas, como: queria ganhar dez centavos para cada vez que ouço isso! Tu acha?! Ninguém nunca disse isso! He he!

Às vezes levo um pouco mais a sério, quando tenho mais intimidade com a pessoa, falo mais a sério. Conto que sou considerada uma prova de que existe vida após a gravidez na adolescência; uma gineco minha já pediu até se eu permitia que ela contasse a minha história para as pacientes com situação parecida.

Mas tem gente que se passa. E foi numa situação dessas que desisti de ser paciente e entender a curiosidade das pessoas.

Em um grupo, uma guria falou:

- Capaz que ela é tua filha!

Que veio rapidamente seguido de:

- Quantos anos tu tem? E ela?

Respondi as duas idades, e ela pediu:

- Com quantos anos tu teve ela?

Eu tinha respondido secamente, com todo o ar de que não tava dando corda.

Quando ela pediu com que idade tive a Annie, quase surtei! E falei:

- Pó, faz a conta! Tu tem os números e nem é conta de pedir emprestado. Tu consegue!

Todo mundo sentiu a tensão e riu da minha resposta, fazendo graça de guria.

Essa foi a triste gota d’água: decidi não ser mais tão legal.

Bah,eu não fiquei perguntando pra ela se ela tinha algum problema, se ela sempre era enxerida, se ela era mesmo retardada ou só se fazia. Mas eu não tenho intimidade com ela pra perguntar coisas pessoais, mesmo que eu tenha curiosidade.

Até porque quem pergunta o que quer, ouve o que não quer.


Renata tem orgulho de ser mãe de uma pessoa tão maravilhosa, mas só quem faz parte da sua vida tem direito de saber da sua história.

4 comentários:

Marcinha disse...

As vezes no deparamos com muitas pessoas do tipo sem noção !!!
Bem inconvenientes mesmo, que não se tocam e falam , falam , falam...
Fez bem falou o que quiz , ouviu o que não quiz!!!
beijos

Milena disse...

Hahaha
welcome to my life Re!
30 anos que eu e a D. Natalina aguentampos EXATAMENTE os mesmos comentários!
kkkk
bjos em vc e na cria!

Jacky - Simples assim!!! disse...

vada gente sem noção não é mesmo.
Boa resposta.

Jacky - Simples assim!!! disse...

vada gente sem noção não é mesmo.
Boa resposta.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...