segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Cidades – sonhos à parte

Saudade,
Saudade aperta, dói, não tem pra onde ir,
Fica dentro de você, sem espaço,
E você chora de saudade, morre de saudade.

Estava olhando algumas fotos,
Na verdade, cartões postais, preto e brancos.
Senti saudade de você, de seus parques, seus verdes,
Suas escolas, e que escolas.

Queria poder te tocar de novo,
Te cheirar, te andar.
Sentir o seu vento, mesmo que gelado,
Ouvir o seu som, único.

Tem dias que sinto meu coração pequenininho,
Partido, faltando alguma coisa, que ainda não tenho certeza se recuperarei.
Tem dias que sinto você tão perto
E noutros, tão distante, com muito mar entre nós.

Cidade Linda,
Mais uma que povoará meu coração para sempre.
Mais uma que me fará sonhar.
Mais uma, um dia talvez não dê conta mais.

Cambridge.


Silvia

Um comentário:

Idiotilde disse...

:´(

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...