sábado, 13 de setembro de 2008

A Importância das Palavras: “A Menina que Roubava Livros”

Acabo de ler “A Menina que Roubava Livros”, de Markus Susak. É um livro tão maravilhoso que chega a ser difícil descrevê-lo. Entretanto, como ele trata tão bem da importância das palavras em nossas vidas, não se pode ficar sem palavras para se escrever sobre ele.

O título do livro já dá uma descrição da personagem principal. Entretanto, o mais importante está no motivo pelo qual a menina roubava os livros. E, ao longo da leitura, percebemos como os livros foram essenciais e especiais na vida da menina. Trata-se da história de uma menina que vive na Alemanha, na época da II Guerra Mundial. O livro conta sobre a infância e adolescência desta menina, e suas descobertas, seus medos, seus desejos, suas alegrias e suas dores, em meio à Guerra, ao Nazismo, à pobreza.

Quem conta a história é a Morte. Afinal, ninguém melhor do que a Morte para contar uma história sobre um período tão duro e violento da História recente da humanidade. Assim, enquanto recolhe as almas de soldados, de civis, de judeus, de alemães, de russos, a Morte segue contando sobre a vida da menina, e sobre como os livros vão transformando essa menina, e a tornando mais viva.

É um livro sobre a importância das palavras e o uso delas. Mostra-se como a sociedade alemã do período deu importância ao discurso e se deixou levar pelas palavras incentivadoras de Hitler para a Nação Alemã. E mostra como as palavras podem ser usadas para unir ou para separar, para salvar ou para destruir.

A sugestão de leitura é para reflexão. Afinal, vivemos numa época cheia de palavras vazias, que alimentam ódios sem sentido. Já passou da hora de reutilizar palavras cheias de amor, conforto e gentileza.

Neste último parágrafo, Tania se lembrou da música “Gentileza”, de Marisa Monte, sobre o palhaço-poeta Gentileza.

5 comentários:

carla disse...

Oi Tânia! O livro realmente é maravilhoso! Já até escrevi sobre ele aqui no blog! Uma leitura que realmente vale a pena e muito encantadora apresar de ser muito triste!!!

Rosi disse...

Meninas, desculpem
Mas achei esse livro tão ruizinho que não consegui terminar de ler. Sei que essa é uma opinião contrária à muita gente, mas realmente não deu.

Gisele Lins disse...

Oi Tânia!
Apesar de ter se tornado tão comercial esse foi um dos melhores livros que eu li nos últimos tempos... Como disse a Rosi, tem mesmo muita gente que não gostou pela forma como foi escrito, como as memórias da Morte. Muitas coisas só passam a fazer sentido do meio para o fim. Eu amei, amei de paixão!
Um beijão pra ti!

Angel disse...

Estou lendo esse livro. Fiz questão de comprá-lo. Infelizmente tenho pouco tempo para ler, mas do pouco que já li, admiro a forma como foi escrito, tão intensa e rica em detalhes. Creio que essa impressão não vai mudar daqui para o final.

bjos!

Renata disse...

Tania, poupei tanto esse livro que acho que vou ter que recomeçar... Perdi o ritmo. Mas to curtindo um monte.
Beijos!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...