quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Um conto sobre almoço coorporativo

Todo dia igual, não importa onde. Não importa como.

Quando era em São José dos Campos tinha sempre o momento de confabular com os amiguinhos pra saber onde almoçaríamos hoje.

Contextualização: ticket refeição no valor de R$6,00. Também conhecido como Vale-Coxinha.

- Vamos naquele que é limpinho, longe e caro?

- Não, não. Tem aquele que é quase limpo, quase perto e dá pra comer com o ticket se a gente dividir um prato a la carte para 2 pessoas.

- Ah, não. Eu prefiro ir ao porquinho que volta contra-vale e dá pra almoçar 2 vezes com um ticket só.

Quase nunca havia consenso.

Bom mesmo era quando inaugurava um restaurante novo por perto. Aí a novidade era sempre unanimidade. Até todos os operários do bairro descobrirem e o lugar ficar lotado. Depois disso todos já sabíamos que qualidade seria substituída pela quantidade.

Toca começar o debate novamente...

Milena achava o lance do almoço meio cansativo, e por muitas vezes frustrante. Mas sente falta dessa fase.

3 comentários:

bel disse...

vc tá fazendo greve de fome?
ñ tá almoçando mais? ou almoça na empresa?

o q mais gosto no meu estágio é q ganho vale e coleciono contra vale!

bjão!!!!

Gisele Lins disse...

Buáaaaa!!!! Eu bem que queria o esquema do almoço pra gente!
Hahahaha! Muito bom!
Beijos!
Gi

Wellington disse...

que bacana o blog de vcs (^.^)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...