terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Hello e Good Bye

Este não é um texto furioso, nem divertido como costumam ser os meus. É um texto triste, como tristes são todas as despedidas. Algumas despedidas doem para sempre, outras, só o tempo da renovação. Esta é uma despedida para a renovação. Portanto, a tristeza já, já vai embora.

Tenho passado momentos difíceis. Tenho sido tomada por uma sensação perene de estar nadando contra a correnteza. Tenho me sentido Policarpo Quaresma demais. Tenho me tornado intolerante. Tenho me tornado cética. E tenho medo de me tornar uma destruidora de sonhos. E o destruidor de sonhos é o maior dos criminosos.

Meu caminho nunca foi muito fácil, embora meu sorriso constante assim faça parecer. Escolhi a honestidade num mundo de desonestos. Escolhi defender ideais onde pessoas têm preço. Escolhi defender os meus onde os outros põem os seus à venda. Difíceis os caminhos que escolhi trilhar. Quando todos diziam que não era possível, lá ia eu mostrar que era sim. Mas muitas vezes eu fui pra mostrar que sim e quebrei a cara. Ouvi duras palavras nestas voltas. Pior. Ouvi duras palavras de quem não esperava ouvir. Vi costas voltadas pra mim cujos lábios haviam prometido apoio. Colhi individualismo onde plantei solidariedade e terminei sozinha ao final, catando meus pedaços. Acabei endurecendo. O sorriso foi desvanecendo num semblante outrora tão radiante.

Deixei que tirassem de mim tanta coisa que já não sei mais onde tudo começou. Acreditei em tanta coisa que já não sei mais onde começou a mentira. Já não sei mais em que ponto me ceguei. Em que ponto me perdi. Em que ponto a certeza de que meu caminho estava certo virou esperança de encontrar meu verdadeiro caminho.

Há alguns anos venho nesta busca. Meu caminho. Qual será meu verdadeiro caminho? Qual será minha missão na vida? Cansei de ouvir que vim ao mundo pra fazer a alegria das pessoas sem que ninguém me explique como esta alegria virá. Cansei de buscar explicações. As perguntas que faço a mim mesma não têm respostas conhecidas. Algumas pessoas encontram amparo pra este grande ponto de interrogação na religião. Outras buscam respostas na ciência. Eu busquei no ser humano, mas o ser humano é o único animal que ataca sem ser pra se defender. Fui atacada, me defendi. Defendi meu espaço, meu território. Mas no final, cansada, deixei de ver sentido nesta luta. Tanto tempo defendendo um espaço sem saber exatamente o quê defendia nem por quê. Minhas energias foram ficando escassas. Adoeci. Sarei. Decidi descansar. Baixei as armas. Fechou-se mais um ciclo.

Preciso agora renovar minhas energias. Preciso ter uma conversa séria comigo mesma. Preciso saber o que a Laeticia espera de mim. Preciso resgatar a Laeticia que dormiu sem que eu percebesse. Preciso resgatar meus valores. Preciso recuperar minha auto-estima. Preciso de um momento só. Estive sempre tão cercada de tanta gente que nunca tive tempo de ficar sozinha comigo mesma. Preciso encarar um medo escondidinho que tenho dentro de mim. E infelizmente preciso encarar esse medo sozinha senão ele voltará sempre.

E é por isto, amigas, que hoje eu vim pra dizer hello e good bye. Não dá mais pra eu fingir que estou no caminho certo. Não dá mais pra eu me esconder de um medo que ninguém nem sabe que existe. Não dá mais pra eu fugir de mim mesma. É hora da partida. Para da próxima vez que eu precisar de um encontro sozinha comigo mesma ao invés de ouvir “não vá”, eu poder ouvir “estamos esperando você voltar”.


Laeticia está muito cansada e se perdeu no meio do caminho. Decidiu dar um tempo e se
encontrar pra quando voltar, se algum dia voltar, estar mais leve e seguir seu próprio conselho de não levar a vida tão a sério.

6 comentários:

Huguinho disse...

Comentar um texto assim é delicado, pois posso tirar interpretações que podem não ter nada a ver com o que está sentindo ou quis dizer. Na verdade, isso pode acontecer com qualquer tipo de texto, mas nesses casos, deve-se ter uma sensibilidade maior. Para mim, descobrir os próprios erros e sentimentos já é um dos passos para descobrir nosso caminho. "Não decore os passos, aprenda o caminho" é o trecho que deu origem ao nome do meu blog (passos e caminhos) e através dele estou trilhando o meu caminho; não só através do mmeu blog, tenho a ajuda dos textos de vcs e de outros blogs também. Talvez vc já esteja trilhando o seu caminho, só que agora descobriu que tem que mudar a direção.
Onde trabalho, foi o lugar que mais aprendi a ser solicito e é o que menos reconhece o meu esforço e hoje passei por isso, quando querendo ajudar acabei levando uma bordoada e não entendi o porquê. Tem momentos que penso em desencanar e fazer somente o que me pedem ou o que me cabe, mas analiso e vejo que tentar ser o melhor, encarar e às vezes errar diante disso tem sido melhor, pelo menos pra mim mesmo, para o meu psicológico e bem estar, que na minha opinião, é o mais importante.
Abraços para vc e para as meninas do blog que adoro visitar.

Sisa disse...

Tenho duas coisas a dizer. A primeira é que essa busca sua começou faz muito tempo, se você estiver realmente agora no gás pra se dedicar a ela, você só tem a ganhar. A outra é que estou esperando você de volta, e você sempre soube isso.

Silvia disse...

Laeticia acredito que tenha compreendido aonde vc quer chegar, não vou te dizer que vai ser fácil, vc mesma sabe que não, mas é um caminho que todos nós temos que percorrer, o caminho que nos leva a nós mesmos. Muitos não te compreenderão, alguns irão te questionar e até criticar, mas no fundo todos têm medo de se enfrentar, não percebem que só à partir deste conhecimento podemos saber exatamente até onde iremos para alcançar os nossos sonhos, até onde iremos quando tivermos que enfrentar obstáculos difíceis. Acredito em vc, sei que vc tem muita força aí dentro e vai prosseguir com seus ideais, que, infelizmente nem todos acreditam, mas saber que vc, minha amiga tem fé neles já me faz melhor e me faz ter a certeza de que serei sempre sua amiga aonde quer que estejamos.
Beijos, Silvia.

Paula disse...

A vida é feita de ciclos, vários, vários. Alguns terminam naturalmente, outros bruscamente, amargamente ... e por aí vai. Espero que sua busca a ajude a vencer seus temores e, desta forma, não importa como tenha se encerrado o ciclo, sempre terá valido a pena.
O maior algoz, inimigo, carrasco, amigo e companheiro de uma pessoa é ela mesma, então, procure sim a harmonia consigo.
Boa caminhada.
Beijos.

Tania disse...

Laeticia,

Como disse em e-mail para você, esse texto se parece com o momento que estou vivendo, por vários motivos. E é difícil comentar. Torço para que cada uma de nós, com seus diferentes problemas, consiga passar por esta fase e seguir em frente, mesmo que, de vez em quando, o caminho pareça muito longo e tortuoso... Boa sorte, paz, e sucesso! Até a volta!

Angel disse...

Amiga Maria,
Confesso que estou me sentindo meio, sei lá, faltando um pedaço. Dividir a terça-feira com você foi uma grande honra.

Estão chegando aí os 10 anos desde que nos conhecemos... Sei a Laeticia que você é e esse momento de olhar pra você mesma é duro, porém necessário. Já tive que tomar decisões difíceis, abrir mão de sonhos, paixões, enfim, do que eu acreditava ser a melhor direção pra mim e trilhar outros caminhos. E isso acontece mais vezes do que imaginamos, nem sempre na mesma intensidade, mas acontece.

Sei que você vai se encontrar e reencontrar totalmente a alegria que sei que tem o seu espírito.

Te Amo, conte comigo pra tudo e espero a sua volta!

Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...