quarta-feira, 16 de janeiro de 2008

Todas as cartas de amor...

Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.

Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.

As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.

Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.

Quem me dera no tempo em que escrevia
Sem dar por isso
Cartas de amor
Ridículas.

A verdade é que hoje
As minhas memórias
Dessas cartas de amor
É que são
Ridículas.

(Todas as palavras esdrúxulas,
Como os sentimentos esdrúxulos,
São naturalmente
Ridículas.)


Autor: Álvaro de Campos (Fernando Pessoa)

4 comentários:

Paula disse...

Cartas de amor podem até ser ridículas, mas mais ridícula ainda sou eu, que acredito nelas, me emociono com elas e adoro escrevê-las rsrsrs!
Gostei!

Bel M. disse...

Amo o Pessoa, é meu poeta favorito com certeza =)

Rharry Belloti disse...

Cartas de amor são ridículas...ridículas e necessárias, porque demonstram os melhores momentos. E tudo que é bom de verdade, é visto pelos outros como algo ridículo.
Por isso, quando estiver feliz vale escrever uma carta de amor, mesmo que seja algo ridículo.

Beijo, amo o blog...

Luciana Carvalho disse...

Podem ser ridiculas, mas agora eu adoraria receber uma.

Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...