domingo, 6 de julho de 2008

Ser de verdade

Nos últimos dias estive envolvida em reflexões existenciais. Parece que tem hora que não tem como correr: é preciso fechar, mesmo que rapidamente, para se fazer um balanço. Pensar no que vale a pena, no que não vale... No que é necessário, no que posso muito bem passar sem...

E uma coisa me chamou demais a atenção. A importância da liberdade. Não uma liberdade libertina. Mas a liberdade da alma. Liberdade para poder escolher aonde se vai. Com quem se quer ir. Liberdade para se entregar. Liberdade para se anular. Liberdade para seguir aquilo que realmente acredita. Para dizer não. Para dizer sim. Para não aderir a modismos. Para ser honesto. Liberdade para ser sincero. Para amar. Para se entregar ao trabalho. Para fazer coisas boas. Para servir. Para não ter vergonha de assumir quem realmente é. Liberdade para assumir mil compromissos. Liberdade para não se fazer nada. Liberdade para acertar. E sem dúvidas, para também poder errar e assumir com consciência todas as suas consequências.


Aline: Professora de educação física e mãe em tempo integral, veterinária não atuante... Fiz trinta anos em 2006. Casada, dois filhos lindos (claro!!!! rsrs). Adoro contemplar o mundo e perceber que existe esperança, beleza, alegrias.


2 comentários:

Júlia Rodrigues, Maíra, Bárbara, Fernando, Wander disse...

REfletir sempre é bom, mesmmo que pra isso seja preciso nos fechar rapidamente!

Belo texto..
Abraços ,Júlia

Renata disse...

Aline, adorei o texto! às vezes dá vontade de pedir pro mundo parar só um pouquinho, pra gente conseguir pensar....mas não é assim, mesmo. que bom que tu conseguiu refletir, ainda mais sobre liberdade, algo sem o qual a gente não vive, só sobrevive.
Beijos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...