quarta-feira, 4 de junho de 2008

Aqui.

Minas é tudibão!

Lá tem gente bonita pra todos os lados. Cafezinho é sempre fresquinho e cheiroso e tem o melhor pão de queijo que eu já comi (realmente não é lenda a fama desta coisinha, perdeu a graça comer pão de queijo fora de lá). Eita povo simpático, cheio de como vai e bons dias e boas viagens e voltem sempre. E pra chegar? Sobe morro lindo, desce morro lindo na estrada e sobe lomba e desce lomba na cidade. Divertido. E o sotaque? É um misto de engraçado, sonoro e encantado, que te faz num instante estar cantando como eles sem perceber.

E tem BH? Tem sim senhor! A Praça da Liberdade respirando história, com o coreto cheio de piás rebeldes tocando violão e a criançada brincando e o povo proseando. Linda, linda! Tem muita flor, muito verde, muita árvore, ê cidade bonitona! E a feira hippie, que de hippie não tem quase nada, mas é bem charmosa (e tem PÃO DE QUEIJO e bolo de milho e quitutes afins que caem muito bem de manhã cedinho). E tem o mercado municipal, o mais legal que eu já fui (olha que eu adoro mercados municipais). Zimbro, fava de baunilha (que descobri que é uma orquídea!!??), queijo, doce-de-leite e... e... e... PÃO DE QUEIJO tudibão! Bem ali do ladinho da bolsa de madeira, da toalha da rendeira, da moça que lê a mão e do au-au que me fez chorar por não poder levá-lo para casa. Dispenso o barulho da passarinhada. Olha ali, um corredor apinhado de gente no balcão, parecendo bem que vai lá todo domingo e pede pro mineiro dono do bar o de sempre. Ai que inveja! Eu também quero ir todo domingo lá. E é exibida a bisca da cidade, pois faz com que a gente se perca fácil e muitas vezes, só pra ficar curtindo cantinhos diferentes e pra ser bem difícil ir embora.

Em Minas tem muito mais! Tem a bienal do livro, que eu vi só de fora, mas fiquei chocada, pois no pavilhão bem que cabia a Expointer*. Tem as comidas mineiras, amplas, fartas, variadas, diversificadas, coloridas e absolutamente deliciosas (ainda mais numa fazendinha na beira da estrada com muita gente querida). Tem Inhotim com o quarto vermelho e jardins tão, tão lindos, que a gente até perde os amigos contemplativos pelo caminho. Lá também tem o que? PÃO DE QUEIJO!

Mas o melhor de Minas, pra quem não sabe é Nova Lima e as Mulheres de 30! Lá tem a casa de Carolina, onde até o chão nos acolhe e conversa com a gente (toc-toc). Carolina que desde antes só pela voz e pela promessa da batidinha de chocolate eu já adorei e passei curtir mais ainda depois de ter certeza da mulher forte e divertida que é! Casa de ventos, que trazem cheirinho da mata ali em frente, cheia de sacadas e cantinhos fofos, revelando aos poucos o coração dos que nela vivem ou viveram. Casa iluminada que nos acolhe e nos recebe cheia de carinho e que nos faz querer voltar logo (ainda mais acordando com o bolo de PÃO DE QUEIJO da Sisa, e indo dormir com os melhores choconhaque e canjica que eu já vi). Casa cheia de gente cheia de sorrisos que foi chegando de todos os cantos e parecia que sempre estivera lá. Gente com suas histórias, amores e dores, que me fizeram rolar de rir ou dividir uma cumplicidade de quem há tempos se conhece. Gente que se entende, desde antes de se conhecer pessoalmente.

*Expointer: feira gaúcha pecuarista, muito grande e tradicional.

Aqui. Gisele Lins adorou, adorou o encontro, Nova Lima, Minas Gerais, os mineiros (obrigada Sisa, pela idéia, pela acolhida e pelo carinho) além do verdadeiro PÃO DE QUEIJO. Quem não foi, sinto muitíssimo, mas perdeu.

8 comentários:

Anônimo disse...

Oi gi,
Mas Minas é um trêmbãosôh! Faz uns 8 anos que não vou mais lá, mas morro de saudade e SIM concordo plenamente contigo é o MELHOR PÃO DE QUEIJO do mundo! heheehheeheheh
E o povo é sem dúvida muito simpático.
Agora os gaúchos te aguardam tá? Desnaturada!

bjs mil, da amiga (que ta congelando aqui) louca de saudades,
Ale

Sisa disse...

Aqui. Fazia tempo que tava ensaiando uma volta aos comentários, mas a preguiça nunca deixava. Mas depois desse "Aqui", eu tive que deixar hahahaha. Vocês todas, Mulheres de 30 da minha vida, são sempre muito bem vindas na minha casa. Mamãe também adorou todas e todos. Beijos.

vanandram disse...

Ei, Gisele!
Que bom que você gostou daqui! Também adoramos conhecer você e o German, que prepara um churrasco e tanto! Digamos que o pão de queijo daqui está para o churrasco daí!
Beijos nossos,
Vanessa.

Júlia disse...

OI!!!

Aqui é mesmo tudibom!!

POssui as pessoas mais simpaticas, mais alegres..
E possui tbm o melhor..PÃO DE QUEIJO, que tbm amooo!!

Beijos para vcs!!!!

Tania disse...

Gisele,
Seu texto me emocionou. Além de todas as referências típicas de Minas, as lembrnças do encontro são fortíssimas!
Adorei!
Beijinhos,
Tania

Tania disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Renata disse...

Adorei o texto! "até o chão nos acolhe! rsrs! E é verdade! Me senti muito bem recebida, pelas pessoas e pela cidade! Até o tempo ajudou!
Beijão pra ti e pro German!

Angel disse...

Como Tânia bem disse, as lembranças são fortíssimas e eu adorei o texto.
Voltem sempre mesmo, coisa boa aqui é que não falta. E você ainda não experimentou o melhor brigadeiro de todos.
Vem pra cá de novo, sô!

Bjos!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...