sábado, 3 de novembro de 2007

Biscoito

É atualmente assim que chamo essa coisinha gostosa que eu tenho em casa. É lindinha, é cheirosa, dá uma vontade de morder... Também chamo de Paspatinha, de Coisinha Pequena, de Pirulita, Neném da mamãe...

CLICK! Mas ela não vai ser para sempre um neném. Vai ser um dia, inclusive, uma mulher de trinta! Terá filhos? Será uma admiradora da nossa MPB? Será uma representante de algum grupo sindical? Será vaidosa e feminina, a minha Paspatinha?
Vai ler a Folha? Sentirá saudades de casa? Fará arquitetura? Será candidata a Miss Nova Lima? Vai querer viajar sozinha com o namorado? Será médica? Professora? Vai tomar bomba na sétima série? Vai fugir de casa? Vai ser entrevistada pelo Jõ? Vai ganhar um nobel?

“Que escolhas fará essa menina,
Tão linda,
Tão doce,
Tão minha?

Quantas luas no céu,
Quantas estrelas a brilhar,
Vou encontrar
Em teu olhar de menina,
Em seus olhos de Paspatinha?

Quantas conchinhas no mar
Quantos peixinhos a nadar
Só pra te encantar,
Menina?

Quantos caminhos a trilhar,
Quantos passinhos não terá que dar,
Minha coisinha pequena,
Para chegar?

E eu vou estar sempre ali,
A ti olhar...

E quando descobrir,
Vai me encontrar.
Pois é a razão maior
Da vida de quem vive
Pra te amar,

Menina.”


Vanessa, mulher de trinta, escutou por todo o dia o cd Três Pontes, do Grupo Amaranto. Tem gosto de infância: mini-chicletes, sombrinha de chocolate, bala Chita.
Ficou introspectiva, nasceu um poema...

Para Maria Fernanda, flor de menina.



7 comentários:

Angel disse...

Oi Vanessa!
Mini-chicletes, sombrinha de chocolate, bala Chita: tudo de bom!
E o sorvete de Maria Mole? Eu não gostava muito mas achava engraçado...

Tudo de bom tb é a sua Paspatinha. Linda, linda, linda...

De um amor tão grandão assim tem mesmo de nascer um poema lindo!
Parabéns!

Beijos!

Paula disse...

Oi Vanessa!
É, acho que o amor que mãe sente não tem mesmo igual. Eu não sou mãe, mas senti com tanta intensidade cada palavra do que você disse para sua filha! Que amor, que sorte a dela! Crianças assim crescem saudáveis e felizes!
A sua foto está imbatível, liiiiiinda demais, assim como sua Paspatinha, que apesar do nome lindo e dos outros apelidos carinhosos, já acostumei a chamar de Paspatinha (até me desculpe se eu estiver sendo tão intrometida sem conhecê-las).
Beijos!

Sisa disse...

Oi Vanessa! Deve dar mesmo um certo pavor ver que a pessoinha vai crescer, vai bater com a cara na parede, vai sofrer e a mãe não pode fazer muita coisa, além de dar amor e apoio, o que, diga-se de passagem, não é pouca coisa!
Bjs pra vc e pra Maria Fernanda!

Júlia disse...

Vanessa..tao lindo o que vc sente pela Fenanda!!
Tao lindo o poema que vc escreveu!!!confesso..quem dera se minha mae tivesse escrevido isso pra mim!!
Lindi lindo lindo!!
Parabens pela filha que tem!!!
E parabens pelo genro que tem!!!nao posso perder a chanse ne??
Bjinhos adoro vc!!

vanandram disse...

A J�lia j� casou a minha filha, gente!

Julia disse...

Que isso Vanessa!!so to ajudando o inocente do meu primo!!!apesar dele nem sabe o que é namorar ainda!rsrsrs
Faz mal nao,ele ja sabe que tem uma namorada chamada Maria fernanda,que a mae dela chama Vanessa,e que a namorada dele nem sabe que ele existe!!!
bjinhos!!

Naiara disse...

oi VaNeSsA...
Voce nem imagina o quanto fiquei emocionada.
Quando te conheci nao era mamae ainda, e acho q nem esperava esse presente de Deus para você,sempre teve essa alegria de viver,eu pelo menos nunca vi, vc demonstrar q estivesse triste.Mas quando a Maria Fernanda chegou essa alegria ficou mais evidente ainda.Este seu poema nos mostra o quanto vc e uma mae dedicada e q ama sua filhinha de montao...s2 s2
E pode ter certeza q ela vai orgulhar muito de mae q tem!!!
bjaoo
=]

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...