sábado, 24 de novembro de 2007

Noite de lua e sombras

Meia-noite, ela anda pelo céu, provocante.

Noite de lua e nuvens.

O que quer mesmo é aparecer e se mostrar e se despir.
Revelar obscena e completamente o que se vê nas sombras de suas entranhas.
Provocar, alarmar, despertar os bichos e as nossas feras.
Mas ela se esconde, como nós.

Recruta nuvens escuras que lhe emprestam mistério, camuflam sua aura de fragilidade e escondem sua nudez, como nós.
Não sabe o que quer, mas segue lançando raios por cima das sombras.
Assim garante nossa fascinação e olhares permanentemente em sua busca.
E é assim que ela se protege, como alguns de nós.

Na penumbra ela permite que lobos em pele de cordeiro saiam à caça.
Pêlo branco e voz suave sabem dizer o que se quer escutar, quase convencem, quase chegam à distância para um ataque.
A lua, entediada, resolve se divertir, sopra a nuvem e ilumina o pasto.
A ovelha vê fortuitamente uma pata preta do lobo, e recua desconfiada.

A lua, maliciosa, libidinosa, curiosa, trás de volta a sombra.
Lá vai ovelhinha, prestes a se render a uma ilusão planejada novamente.
O lobo, com o ser branco, frágil e imaturo à sua frente, pensa em se aninhar ao seu lado, ter com ele o seu calor, e quase se arrepende.
A lua, entediada, ao vê-los confusos de quem é quem, é quando mais se diverte.

Todo mês ela questiona se sou lobo ou ovelha, antes do jogo começar.
Hoje, do outro lado do mundo, a lua será a mesma que nesta noite me provoca.
Não me deixa esquecer que, como ela, nós nos levamos para onde vamos.
Seremos os mesmos por aqui ou por lá. Ovelhas e lobos ao luar.

Meia-noite e ela alta pelo céu.

Noite de lua e sombras.


Gisele Lins, em dias em que inspiração pouca é bobagem. Apelou até para a lua, mas não foi muito feliz. Escreve (pelo menos tenta) aqui aos sábados.


2 comentários:

Milena disse...

Eu gostei do texto.
Principalmente depois de um sábado em que a lua ficou realmente se escondendo da gente!
bjos

Sisa disse...

Oi Gi,
Eu nunca liguei muito pra Lua, até que uma amiga minha que conheci na época da Letônia disse: "A mesma lua que aparece no Brasil é a que aparece na Suíça. Quando a gente tiver saudade uma da outra, é só mandar um recado pela lua que poucas horas depois ela entrega. Olhe pra lua, ela vai estar sorrindo meu sorriso pra você". Aí eu comecei a achar a lua tudo de bom!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...