quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Ser amiga é...

Eleger uma música que a faça sempre lembrar da amiga: “ O Araketo, o Araketo quando toca, deixa todo mundo pulando que nem pipoca...” ou então “ Você vai, de carro pra escola, e eu só vou a pé...”

Chamar e pagar um taxi, e ainda alimentar a amiga de perna engessada, esquecida na porta de um prédio da Universidade...

Ser amiga é emprestar o xarope para a tosse, e compartilhar belíssimos cafés da manhã!

É emprestar todas as listas de exercícios, dificílimos... É preparar festa surpresa de aniversário...

É tomar cerveja no “Coração de estudante, comendo uma torre de batatas fritas com queijo! É pedir uma pizza que é uma “ DILIÇA”, ou então fazer uma em casa mesmo, “com todo o queijo do mundo”!

É assistir filme de baixo do cobertor comendo pipoca, é agüentar as lamentações de madrugada, dentro do carro, esperando o dia amanhecer...

É também sair correndo feito louca para o banheiro, só em solidariedade à amiga que fugia do professor!

Ser amiga é isso tudo e muito mais! São momentos de alegria e tristeza, são momentos que fazem da amizade, uma amizade verdadeira, eterna, e que apesar das novas circunstâncias da vida e também da distância, será sempre um porto seguro, um ombro verdadeiramente amigo.


Fabiana tem uma amiga maravilhosa e é para ela que dedica este texto, que são lembranças inesquecíveis de um tempo em que a gente era feliz e sabia!



5 comentários:

Sisa disse...

Oi Fafá!
Mal via a hora de postar este texto só pra comentar. Quando li, alguns dos melhores anos da minha vida passaram num flash na minha frente, ao som de Araketu (você me paga! rs) e Leo Jaime. Parecia que eu estava vivendo tudo de novo, pagando táxi pra te levar pra minha casa pra almoçar chorando, emprestando meu xarope depois que você me emprestou seus vírus, madrugadas estudando e resolvendo lista ferrada... Lembrei da sua festa surpresa antes da prova de Qüântica (e o Tubarão salivando, porque sabia que era a Trice que tinha feito o bolo!), da minha festa cheia de corações na casa da Melinha, com direito a café da manhã surpresa! Vivi de novo cada madrugada estudando, movidas a cerveja e a queijo (por que será que a gente se ferrava tanto nas provas? rs), vivi de novo aquele dia dos namorados dentro do carro até amanhecer, com horas de filosofia ("Se eu sou legal e bonitinha, por quê não tenho namorado?")... Ri tudo de novo quando lembrei de chegar bufando ao banheiro, fugindo do prof de Qüântica (o mesmo da prova-festa surpresa) e te perguntar, assustada, se você tinha motivo pra fugir dele também, e você, ainda recuperando o fôlego, dizer "não, só estava sendo solidária..." É por essas e muitas outras mais que eu tenho certeza que a nossa amizade é pra sempre, e que nada nunca vai conseguir nos separar. Afinal, se 12 fusos e agora um oceano não separaram, sinal que a gente tem mesmo que ser amiga por toda vida (esta e as próximas). Beijos, te amo!

Milena disse...

Acho que todo mundo que ler esse texto será instantaneamente inundado de mini flashback dos momentos com os amigos!
Eu adorei =)

Paula disse...

Nossa Fafá, que lindo!
Uma amizade assim é para se guardar do lado esquerdo do peito mesmo!
Cecília deve estar toda toda com a homenagem, e com razão! E sei que você é assim para ela também, porque ela já me contou vários "causos" de vocês rs!
Parabéns!
Beijos.

Angel disse...

Que bom presenciar uma amizade tão cheia de histórias e de sentimento forte. Que Deus abençoe essa união e que seja mesmo para muitas vidas.
Bjos
Angel

vanandram disse...

Fafá,
com certeza sua amiga ficou muito feliz! Lindas palavras, lindos momentos!
Um abraço,
Vanessa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...