quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Por que as pessoas mentem?

Eu tenho me feito essa pergunta com muita freqüência nos últimos tempos. Não porque eu seja um exemplo de mulher, que nunca mente ou nunca faz nada de errado. Ao contrário, tenho defeitos como qualquer ser humano, e também como qualquer ser humano, uma vez ou outra acaba escapando uma mentira aqui, outra ali.

Acho que mentira não tem tamanho, mentira é mentira e pronto. Mas existem as mentiras sem maiores conseqüências, que não magoam as pessoas, que não traumatizam e às vezes são até engraçadas. Acho que grande parte das pessoas já matou um parente que já morreu há anos ou inventou uma cólica para faltar um dia de trabalho, de aula ou algum compromisso chato. A grande maioria também já inventou uma dor de barriga para a mãe para não precisar ir a escola naquela segunda-feira chata ou já mentiu que não tinha tarefa da escola só para poder brincar um pouquinho mais. Na verdade, mentimos até mesmo quando nem consideramos que estamos mentindo, quando, por exemplo, desejamos um bom dia a alguém apenas porque é educado que falemos bom dia quando encontramos alguém de manhã. Até aí tudo bem...

O problema é quando a mentira passa a ser um vício. O que leva uma pessoa a mentir tanto, que às vezes passa a confundir a verdade com a mentira e passa a acreditar mesmo na sua mentira, como se aquilo fosse verdade? Já tive uma amiga que era assim: uma vez, ela me disse que ela dizia a mentira com tanta convicção que às vezes ela mesma não sabia mais o que era mesmo verdade e o que ela tinha inventado ou enganado.

Mas comecei a dar importância a esse tema quando, há alguns anos atrás, me deixei enganar muito por uma pessoa. Ela mentia tanto, mas tanto e eu nunca fui capaz de perceber. Como era uma pessoa decente, honesta, culta, inteligente, eu não imaginava que pudesse ser também uma pessoa tão canalha. Fui feita de idiota, literalmente, até que um dia, fizeram uma ligação para minha casa e contaram toda a verdade para minha mãe, que pacientemente, tentou esconder de mim por uma semana, até que passasse minha semana de provas finais na faculdade, para então me contar. Fiquei meio em estado de choque por uns 2 dias e depois com muita raiva. Como uma pessoa é capaz de mentir tanto e por tanto tempo, e como alguém pode se deixar ser tão enganada como eu me deixei? A resposta a essa pergunta, eu nunca encontrei, mas ficou um grande trauma.

Hoje, sou uma pessoa meio sensível a mentiras. Mentira é algo que me magoa profundamente, que dói mesmo, principalmente quando é dita por alguém que eu amo. Atualmente há uma pessoa que eu amo muito que tem esse problema, mente por tudo e por nada e isso é o que eu não consigo entender: quando se mente por nada. A mentira compulsiva é uma doença, um vício, um desvio de caráter?? Não sei a reposta, mas quando essa pessoa mente para mim, não me dói mais a razão pela qual ela mentiu, se foi para me proteger, para não me magoar ou se não tinha nenhuma razão, se mentiu só por mentir mesmo, mas me dói o fato de, de novo, uma pessoa que amo tanto estar mentindo e muitas vezes me pego chorando não pela razão da mentira (quando há) mas pelo fato de ter sido enganada novamente, e pior, por ter novamente acreditado.

Minha mãe costuma dizer que conseguimos qualquer coisa com amor e eu tenho tentado, com todo amor que sinto por essa pessoa, ensiná-la que a verdade é sempre melhor, mesmo que ela doa, e que somos um ser humano muito melhor quando agimos com sinceridade e honestidade. Essa pessoa é a mais generosa que já conheci, uma criatura doce, gentil, com um coração imenso, sempre disposta a ajudar alguém, mas com o grave defeito de mentir compulsivamente. Ela sempre me promete não mentir mais, e talvez essa promessa seja sincera, naquele momento. E por mais desacreditada que essa pessoa devesse ser para mim, eu sempre acredito, de verdade, que ela não vai mais mentir e acho que é por isso que dói tanto quando, mais uma vez, eu descubro outra mentira.

Hoje, eu dedico esse texto a essa pessoa. Não vou desistir de fazer dela um ser humano melhor, e como as mães geralmente têm razão, tenho certeza que com todo amor que sinto por ela, vou conseguir fazê-la enxergar que a verdade é sempre o melhor caminho.


Vivian é uma pessoa que teria muitos motivos para não acreditar mais no ser humano, mas quer acreditar que com amor é capaz de fazer as pessoas serem muito melhores.

12 comentários:

Paula disse...

Oi Vivian!
Gostei muito do seu texto!
Eu concordo com você, às vezes uma mentira é inevitável, embora tenha sempre que ser evitada...
Acho muito bonito este amor que você sente e vou até extrapolar dizendo: "se você não conseguir consertar esta pessoa, talvez ela não tenha conserto mesmo...".
Mas vou torcer pelo seu êxito!
Beijos!

Anônimo disse...

Acho que nem tudo na vida tem soluçao... mas o seu esforço em tentar e comovente... vou fazer o possivel para voce conseguir. Tenho certeza que voce vai conseguir... vou estar ao seu lado nessa questao.

Bel Méo disse...

*Bel lê o texto, aí lê de novo, e lê mais uma vez as partes que mais gostou*

Menina, estou assim: sem palavras. Mas olha, que amor é esse seu que suporta cada coisa...? Quando eu crescer quero ser como vc.

Mentira dói, dói pacas... E ñ exsite na face da terra quem ñ tenha mentido.

Angel disse...

Estou a seu lado apostando que o Amor pode fazer as pessoas mudarem sim. Te desejo sucesso! Acredito que essa pessoa possa ser melhor...
E conviver com mentiras é realmente difícil, porém inevitável.
Bjos

Sisa disse...

Oi Vivian,
Eu acho que o amor pode, sim, mudar as pessoas. Mas acho que depois de anos, a gente cansa de ficar dando amor e recebendo rasteira e mentira em troca. Em alguns casos, meu amor próprio me manda simplesmente desistir e ser feliz de outro jeito.
Beijos.

Milena disse...

Eu também sou da turma da desistência.
Acredito que quem mente para mim não merece nem minhas lágrimas, quem dirá o meu amor...

Detesto mentiras pois me atingem em cheio, no meio do peito, minhando minha esperança na humanidade inteira.
Será que estou errada?
Quem poderá dizer...

bjos e boa sorte na sua empreitada.

Nadjara disse...

Acabei de ler a sua postagem...Mentira é terrível mesmo...e qdo alguém que faz parte da nossa vida mente é pior ainda...Mas acredito que vc conseguirá alcançar seu objetivo... Torço muito por vc!!!! Sempre...Beijinhos

Cássia Montouto disse...

Por td. que escreveu, penso mais ou menos assim:
Por mais forte que a verdade doa, a mentira há de doer mais! Pois ela aniquila tudo o que fora construído com a VERDADE! E ao contrário, a verdade fortalece os laços da CONFIANÇA! Ainda que superficial, mentir é a forma mais cruel de se omitir um sentimento! Quando você mente, você não se revela verdadeiramente para as pessoas, você assume uma dupla personalidade, onde metade é verdade e a outra é mentira! Quando você mente, você perde a chance de ser verdadeiramente feliz! De ser verdadeiramente você, tal como você é! Mas, pior que a mentira, é assistir a infelicidade alheia e transmitir toda a carga daquela mentira para alguém que só lhe amou! Pior que a mentira, é você fazer outra pessoa se sentir culpada, e mal, com a sua mentira! Pior que mentir é você passar a crer que a sua própria mentira seria verdade, e querer que o mundo inteiro enxergue isso!!! A pior mentira do mundo,é dizer que a verdade doeria mais! E amor não combina com mentira! Quem ama não mente, e quem mente não ama! Esta é a antítese do amor, o contrario perfeito do sentimento verdadeiro! É como a árvore dos frutos envenenados, é uma cadeia sem fim! Se ama, seja verdadeiro! Se ama, seja você!

Adorei o texto..
bjks..
Cássia Montouto.

Anônimo disse...

Oi Vivian, li o seu texto indentifiquei muito com ele, eu sou esse tipo de pessoa, uma pessoa que menti compulsivamente. Hoje estou namorando e por duas vezes magoei e muito a minha companheira que odeia mentira, coloquei em mim e com a ajuda dela que vou mudar, pois não quero perder ela nunca, quero sempre estar do lado e acreditando no amor que ela senti por mim sei que posso mudar e vou mudar.

Anônimo disse...

Oi Vivian, li o seu texto indentifiquei muito com ele, eu sou esse tipo de pessoa, uma pessoa que menti compulsivamente. Hoje estou namorando e por duas vezes magoei e muito a minha companheira que odeia mentira, coloquei em mim e com a ajuda dela que vou mudar, pois não quero perder ela nunca, quero sempre estar do lado e acreditando no amor que ela senti por mim sei que posso mudar e vou mudar.

Anônimo disse...

não desanime o amor vence sempre,pode ate demorar mas vence,eu tnb estou passando por este mesmo problema.Amentira compulsiva é doença e deve ser tratada com psiquiatra inclusive com medicação boa sorte pra nos que não desistimos dos nossos amores

Anônimo disse...

Olá Vivian, me identifiquei muito com o seu texto. Eu fui casado com uma mentirosa compulsiva, apaixonado por ela, tentei que tentei mostrar-lhe o caminho da verdade, mas o resultado foi que não obtive exito e nos separamos. Aprendi com isso que NUNCA vamos conseguir mudar NINGUEM, jamais !
Isso aconteceu comigo a 26 anos atras, hoje com muito mais experiencia digo-lhe que não vale a pena disperdiçar seu tempo com pessoas que nunca vão cair na realidade. Procure por alguem que lhe valorize e a ame de verdade, a vida é curta e você merece ser feliz !!!
Um grande beijo em seu coração. Muita PAZ e LUZ!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...