quinta-feira, 4 de outubro de 2007

Vida cigana

Foi depois do meu intercâmbio para a Noruega que descobri que queria conhecer o mundo inteiro! Eu pensava que o mundo era tão grande, mas tão grande, que era um desperdício enorme viver a vida inteira na mesma cidade, no mesmo bairro, na mesma casa. Meu sonho mesmo era pegar uma mochila e me perder na “ Zoropa”. Eu tinha dezesseis.

Aos dezoito passei no vestibular e fui estudar Física em Viçosa, na UFV. Foi o início da minha vida meio cigana e passei cinco maravilhosos anos naquela cidade “viciosa”. Vivi tanta coisa que aumentaram a minha bagagem...

E aos vinte e quatro fui para o Japão. Não planejei, ainda tinha o sonho de conhecer o mundo inteiro e a ida para lá caiu como uma luva na minha vida! Meu bem ficou aqui no Brasil. E foi aí que eu aprendi que não podemos ter tudo na vida e que ela é, como dizia um saudoso professor, um cobertor curto: ou cobre os pés ou cobre a cabeça... Foram dois anos muito bem vividos, com um aprendizado enorme, mas com uma constante saudade no coração: saudade do meu amor, saudade da minha família, saudade dos meus amigos, saudade do Brasil.

Aos vinte e seis realizei o grande sonho da minha vida: me perdi na Europa! Foram dois meses e dez dias com uma mochila nas costas e noites nos albergues, do jeitinho que eu sonhava! O primeiro mês passei com minha mãe, que me encontrou, de mochila, na Alemanha. O segundo mês passei com minha amiga Milla, que me encontrou em Paris. E os últimos dias passei com a minha amiga Nanda, que me encontrou em Ventimiglia, na Itália. E como é bom realizar um sonho! Conheci quase todos os lugares que eu queria. Só não consegui voltar para Noruega (snif snif...).

Quando eu voltei para o Brasil, meu bem estava no aeroporto me esperando, de braços abertos. Eu olhava pra ele e não acreditava que ele estava ali, de carne e osso, e não em uma forma bidimensional de uma tela plana... Não parecia que havia se passado dois anos.

Voltei pro mestrado, voltei pras aulas de inglês e espanhol. Voltei a ver meu amor todos os dias e a dar bom dia e boa noite a meus pais e irmão. E aqui estou, ansiosa por mais uma mudança na minha vida (casamento) e a planejar novas viagens em novos lugares! Ainda quero conhecer a Índia, a Grécia, a Austrália, a Nova Zelândia, a China... e a lista continua indefinidamente...


Fabiana adora viajar! Mas o que ela quer mesmo hoje é descansar da vida cigana e viver ao lado da pessoa que ama, seu porto seguro!

5 comentários:

Louise disse...

Nossa Fafá!!! Quando crescer quero ser que nem vc...rs
Ano que vem se Deus quiser vou poder começar a viajar tb, o intercâmbio vai ser provavelmente na Irlanda, e de lá quero passear por tudo, inclusive visitar Liz na Noruega!!!!
Adorei seu texto, é um super estimulo!!!
Beijão e felicidades na sua nova fase.

Paula disse...

Que delícia seu texto, Fafá!!!
Quanta viagem, quanta bagagem, quanta cultura!
Eu concordo com você: o mundo é muito grande para a gente se contentar com a mesmice!
Não conheço outro país, mas estou planejando mergulhar de cabeça neste sonho em breve!
Ah, o casamento, é a melhor viagem que já fiz acompanhada! Que a sua seja fantástica!
Beijos.

Laeticia disse...

IRLANDA? IRLANDA? Alguém disse que vai pra Irlanda ano que vem?

Menina, como diria a Glícia, se joga e acredita!

Ano que vem vai ter a festa mais concorrida do século e será na Irlanda: O CENTENÁRIO DA GUINNESS!!

Afff que eu queria ser pobre um dia na vida porque ser pobre todo dia é dureza, viu!!! Se eu ganhar na mega, vou com o Bola te encontrar lá, Louise.

Fafá, sei que o post era seu, mas não resisti ao impulso!! Tenho certeza que você, companheira cervejeira que é, me compreende.

Beijos, meninas!!

Sisa disse...

Sou taurina, adoro rotina, odeio mudanças, mas tenho que admitir que minha vida faz inveja a muito cigano por aí... ai ai...

Angel disse...

Bem, eu sonho em conhecer vários lugares no mundo, mas quero sempre ter pra onde voltar.
Beijos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...