terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Às Compras

Aproveitando o dinheirinho extra do final do ano, resolvi colocar minha vida material em dia. Isso porque não costumo fazer compras, principalmente pra mim. Morro de preguiça. E é preguiça mesmo, não sou mão-de-vaca. Sou é chata. Custo para escolher o que realmente vou comprar. Sou exigente e cheia de pré-requisitos (cores, decotes, design, etc.), enfim sou aquela cliente que os (as) vendedores (as) odeiam. Mas precisava fazer isso, questão de sobrevivência, daí a pouco já seria questionada se não tenho outro jeans pra vestir. Tinha só um mesmo, até poucos dias atrás, rs.

Para correr do movimento de final de ano, cheguei ao shopping antes das lojas abrirem. Exagero? Talvez, pelo menos não tenho de disputar espaço com a multidão que chega após as 18h. Por “sorte” minha parece que o ar condicionado do shopping estava estragado e a cada calça que eu experimentava, suava muito, era um desespero. Mas a chatice era maior e nada de escolher um jeans... Até que achei um simpatiquinho, com um preço nada simpático (R$173,00). Ele tinha umas pedrinhas coladas, algumas já descoladas, então pensei “vou dar um pulinho naquela loja careira pra dar uma olhadinha”. Me dei bem. A loja careira é a Levis, na qual eu nunca tinha entrado de medo de ser “assaltada”. Diferente do que eu imaginava, encontrei o que eu queria: uma calça básica, confortável, de boa qualidade e mais barata do que a anterior. Lógico que vou precisar ajustar, afinal uma criatura anormal como eu (com cintura de menos para bunda demais) sempre tem de ajustar calças.

Naturalmente não comprei só o jeans, trouxe mais algumas pecinhas, pouca coisa, sou comedida. E para esse pouquinho de compras fiquei dentro do shopping durante 4 horas. Ainda bem que estava sozinha. Ninguém agüenta isso, só eu. E, como imaginei, não conseguirei colocar minha vida material em dia. O dinheiro está quase no fim e ainda tem amigo oculto, contas fixas, uma guloseima aqui, outra ali... Talvez daqui a um ano, quem sabe, rs.


Angélica viveu um dia atípico, de compras. E é nesses momentos que tem preguiça de si mesma, pois sua chatice e exigência a fazem perder muito tempo na etapa ESCOLHA. Mas, enfim, não abre mão de ser chata. Até a próxima terça, Natal!



3 comentários:

Laeticia disse...

Passei por isso semana passada num Bazar. A cintura de menos pra bunda demais de fato diminui bastante a oferta de coisas que me servem bem. Acabei saindo do bazar com uma sandalinha baixa e uma bermuda de alfaiataria que minha m�e apertou a cintura pra mim. As mulheres de hoje n�o t�m mais bundas e cinturas de tamanho normal?

Sisa disse...

Odeio comprar coisas, especialmente sapato. Esses últimos tempos não tenho feito outra coisa, porque o frio vai apertando e eu vou tendo que me prevenir, rs... mas ô stress... E esses dias ainda teve compra de Natal!

Mia disse...

Pelo menos algumas pessoas têm um dinheirinho extra no fim do ano.. tsc tsc... e quem não tem e está esperando até o presente momento pra pelo menos comprar uma calça pro estágio? Rsrsrsrs
Bem, não sou consumidora chata de jeito nenhum. Como nunca fui do tipo de adolescente que cobra demais de seu próprio corpo/visual (o que não quer dizer que seja bonita corporalmente falando), basicamente a primeira roupa que cabe (na criatura e no orçamento) é a que vai na sacola. Mas está realmente me preocupando não ter providenciado ainda nem o presente do meu amor! 0.0

=**

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...